segunda-feira, 26 de março de 2012

Anônimos no FRINGE 2012

O Grupo Anônimos de Teatro volta a se apresentar no sul do país no maior festival de teatro do Brasil, o XXI Festival de Curitiba. Participando da Mostra Fringe, que reúne grupos nacionais e internacionais numa exposição do atual teatro feito pelos grupos e artistas brasileiros, o grupo cachoeirense leva três produções para a capital paranaense. Entre os dias 30 de março e 03 de abril, o teatro capixaba mostra suas expressões. O grupo viaja com o apoio da Secretaria de Cultura do Estado do Espírito Santo.

30 de março – 18 horas – Praça Rui Barbosa: Arte e Existência

“Arte e Existência” se estabelece como uma verdadeira germinação de formas que refazem o ato criador, num tempo e espaço próprios. Formas capazes de dirigir ou derivar forças. A encenação reune elementos opostos (água, carne, pano e o próprio corpo) capazes de: desconstruir, descentrar, desintegrar, construir, equilibrar, integrar. O ir-se abrindo e se metamorfoseando. O Corpo que está em cena se propõe ser o receptáculo dos movimentos mais íntimos da alma humana, fazendo com que o performer se torne uma presença viva em cena. Fotos aqui!

31 de março – 12 horas – Praça Rui Barbosa: Ri Quem Quer

Convite ao riso e ao divertimento em que os atores mostram que o teatro é uma forma livre de expressão humana, onde o riso pode derivar dos jogos circenses, do grotesco e do ridículo do corpo, e é capaz de provocar as mais diversas sensações. O bom humor é o personagem principal da peça cheia de improvisos. Fotos aqui!

31 de março a 03 de abril – Diversos locais: Cadê o teatro que estava aqui?

Um ator, um figurino, um cenário, uma apresentação nas ruas de Curitiba. Eis mais uma peça de teatro, certo? "Cadê o teatro que estava aqui?" ilustra a pergunta que todos fazem, mas se calam diante do espetáculo da cena, do fantástico que aliena. Num festival de teatro, o teatro realmente existe? PERFORMANCE INÉDITA, CRIADA PARA O FESTIVAL.

Grupo Anônimos de Teatro

A partir de uma experiência em grupo na época da Universidade, esses jovens fundaram, em 2008, esse coletivo teatro que faz um teatro experimental na busca das diversas modalidades cênicas. Sua arte vai do teatro pobre de Grotowski à Crueldade de Artaud, passando pelos estudos do clown e da pantomima. O grupo leva performances aos ambientes mais diversos, elevando o teatro ao momento de conhecimento, introspecção e entretenimento.

Mais informações sobre o grupo: www.grupoanonimosdeteatro.blogspot.com

Nenhum comentário: